sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Ser feliz juntos

"Não há nenhuma vergonha em ser feliz,
 mas seria vergonhoso ser feliz sozinho!"
Albert Camus




Aqui estamos nós de novo!
Como eu e minhas alunas/amigas passamos um ano felizas juntas, queremos mostrar alguns trabalhos  que fizeram nosso Prazer.

Uma toalha feita com várias carreiras de ponto corrente.


Pontos tradicionais, ponto reto e crochê.


Ponto corrente, falso crivo , cheio,  aresta e treliça.


Ponto cheio, caseado com haste, bainha e barra de pedraria.


Anjo, caixas, bordados e crochê.


Vagonite, oitinho, ponto reto, pedraria e trançado de fita.


Falso crivo, ponto reto, vagonite com fita( que é diferente do trançado de fita).


Crochês e ponto reto.





Anjo de feltro, cobre garrafa de talagarça, caixa de leite coberta com tecido xadrez e vários bordados.






Como podem ver, durante o ano trabalhamos com diversas técnicas. 
Dentro das  turmas de 14 a 20 pessoas, formamos grupos de 3 a 5  que escolhem o mesmo trabalho. Assim pode acontecer de estarmos com pontos diversos na mesma aula. Um sufoco para a professora!!
Mas esta forma de trabalhar, sem impor o que vão fazer, é que faz aumentar o número de procuras pelas minhas aulas. Para 2009 já estou com 149 inscritas. No entanto, esta liberdade me obriga a estar sempre com novidades...
Aos poucos irei mostrando o que preparei para este ano! Aguardem...


Vou indo. Deixo para os visitantes muitos votos de alegrias coloridas como nossos pontinhos!!!!



3 comentários:

Gisele disse...

Olá Iêda!!!
Já deu pra perceber direitinho de onde vem a hablidade da Isa!!!
Parabéns pelo blog!
Eu já tentei bordar algumas vezes mas sou uma negação!
Deixei um selinho pra Sra. lá no meu blog!
Beijos,
Gi

Quinha disse...

Oi Iêda
Já estava com saudades de voce!
Säo lindos os trabalhos das tuas alunas,gostaria de ter uma professora assim.
(Como näo tenho,morro de inveja)

bjs bjs bjs

isabel tiago disse...

Bom dia Lêda


Gostei muito da apresentação e mostra destes trabalhos de muitas bordadoras e outras técnicas. Por cá também se fazem exposições deste género um pouco por todo o país.
Actualmente e creio que devido à péssima situação financeira que se tem agravado nos ultimos tempos, notei um grande aumento de pessoas que procuram esta forma de ganhar mais algum dinheiro mas pessoalmente parece-me, pelo que tenho visto, quemquando se trata de vendas, o apuro nos trabalhos não é tão requintado. Já falei em tempos com uma pessoa sobre esta questão e ela também foi dessa opinião.
Nunca vendi nada, excepto um quadro de bébe há muitos anos mas reconheço que é difícil estipular preços visto que as horas de ocupação a fazer um determinado trabalho são muitas e o valor que eventualmente poderemos achar justo não permite grandes vendas. É difícil....
Eu também frequento gratuítamente, uma vez por semana, uma aula de três horas em ponto de Arraiolos. Já há muitos anos que aprendi e agora apareço mais para não perder a vinculação e o contacto.