sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

CARTON MOUSSE - 1ª OFICINA DE FÉRIAS.

"Quando estou fazendo bordado eu não sinto nada de doença. É a minha saúde".
D. Geralda, amigaluna



Patchwork sem agulha, patchwork no isopor, patchwork embutido...não importa que nome tenha. É uma técnica muito antiga, usada para fazer belíssimos quadros, que veio com força abrilhantar mais ainda os trabalhos artesanais.

E o que é Carton Mousse?

O patchwork feito no carton mousse é a técnica básica que iniciou o trabalho de aplicação de tecidos em isopor. O carton mousse é feito com o isopor depron, só que tem um papel cartão branco (acid free) aplicado em ambos os lados do isopor, embora alguns tenham o cartão aplicado em, apenas, um lado. A utilização desse cartão na técnica do patchwork embutido amplia as possibilidades desse trabalho já que o mesmo, por possuir o cartão, permite que sejam feitos desenhos e pinturas, além da incrustração de tecidos. É largamente usado na França onde tem o nome de 'incrustation de tissus sur carton mousse' (ou carton plume) e, também, 'tableaux tissus sur carton mousse'. Esse trabalho vem sendo feito a pelo menos 200 anos.


Esta é a turma que veio para a 1ª oficina de férias. Da esquerda para a direita:Meire, Cibelle, Marlene, Dinorá,Maria Helena, Sônia e Cidinha. Vieram quase no escuro, sem noção de como fazer.Cada uma com seu material:

*1 caixinha de madeira com 17 x 11cm ou de 15 x15cm.
*um pedaço de isopor (espessura 1,5cm) um pouco maior que a tampa da caixa,
* cola branca,
* abridor de casas,
*tesourinha para cortar unha,
*1 estilete novo, pequeno, amolado,
* retalhos diferentes de algodão estampadinho, passadinhos.

Meu método de fazer este trabalho:
Como o isopor pluma é caro e outras alunas que já fizeram esta oficina não gostaram de trabalhar com isopor de embalagens, criei minha própria forma de trabalhar o isopor comum, mais em conta e fácil de comprar. Assim: já que o carton mousse tem papel colado no isopor pluma, eu colo o papel no isopor comum mesmo. E ainda faço mais: entrego o papel já com o risco impresso. Por isso especifiquei a medida da caixa. Levei riscos para os dois tamanhos.É só colar no isopor.

Vamos aos passos?
1º colar o isopor na tampa da caixa e cortar o excesso.
2º colar o papel riscado no isopor que já está na caixa.
3º começar a cortar todos os riscos com o estilete, devagar, cuidando para não sair do risco. Nesse passo a orientação é para que, se cortar fora do risco, não refazer o corte para não ficar com 2 cortes. Nem se percebe depois, que houve um erro.



4º passo - é hora de colocar os paninhos perto do risco e escolher cada parte como será.
5º passo-colocar o paninho escolhido , alisar bem e, com o abre casas começar a empurrar levemente o pano para dentro do corte feito contornando o desenho.
6º passo- cortar a sobra do pano

6º passo- cortar a sobra do pano deixando bem pouca sobra,

7º passo- enfiar esta sobra de pano para dentro do corte até que a figura fique lisinha, sem rebarbas. Repetir em todos os pedaços do risco.
Aqui alguns trabalhos em andamento. A aula de hoje foi para estes passos. Cada uma vai levar sua caixa e terminar como quiser: coberta por tecido, pintada... E quando começarem as aulas vou fotografar e mostrar como ficaram as caixinhas prontas.

Aqui algumas quase prontas:


Passem no blog da Lu Heringer para aprender tudo sobre o patchwork no isopor, o Carton Mousse, http://artesanatosaprendaafazer.blogspot.com/2010/10/patchwork-no-carton-mousse.htm.
Vale a pena acompanhar esta artista.
Exceto o botão de rosa, todos os riscos foram minhas criações.

Beijos e fiquem com Deus.

4 comentários:

Angela de Paula disse...

Realmente esta técnica é apaixonante.Tenho certeza que suas alunas amaram!
bjos

Elisa 2011 disse...

Molto bello, un lavoro perfetto, bravissima.

Iêda Klein disse...

Oi Ângela.
Eu também gosto da técnica.Fiz uns quadros de Natal há uns 3 anos mas as alunas não quiseram fazer. Só agora pediram uma oficina. Espero que façam mais trabalhos desses.
Obrigada pela presença.
Beijos, Iêda

Iêda Klein disse...

Olá Elisa 2011.
Que bom encontrar você aqui.
E obrigada pela gentileza.
Estou sempre passeando pelo seu blog. È lindo.
Beijos, Iêda